08/01/2015

Oscar Literário (2014)


Oi pessoal, tudo ok?
Acredito que esse post foi o mais difícil de toda a história do R. 2014 teve MUITOS livros fenomenais lançados e decidir entre os melhores e piores não é nada fácil. Então confiram o top do R e comentem suas opiniões :)

5° Lugar - Se Eu Ficar

Eu particularmente ODEIO romances. Livros melosos me dão nojo, por isso, quando comecei essa leitura, não  tinha grandes expectativas, mas a obra de Gale Foreman me mostrou o quanto estava errado, (não que eu vá sair por aí lendo todos os livros do Nicholas Sparks, mas talvez alguns romances mereçam um pouco de atenção.) Mia é uma protagonista extremamente verossímil. Suas imperfeições são aparentes e o conflito pelo qual ela passa é muito dramático. O final do livro é bem decepcionante, mas o resto da trama compensa muito.

Sinopse: A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas


4° Lugar - Perdido em Marte

O primeiro livro de Andy Weir  é simplesmente impossível de largar. A trama conta a história de um astronauta que é dado como morto, e é abandonado em Marte. O protagonista é extremamente inteligente, suas habilidades em botânica e física são usadas para garantir sua sobrevivência, mas o planeta vermelho tem várias formas de exterminar vidas. A leitura é frenética e tira o fôlego do leitor, o autor não falha em nenhum momento, além disso, o livro possui muitas informações sobre astronomia, física, botânica e química.

Sinopse: Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho.
Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. 
Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate.
Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico – e um senso de humor inabalável –, ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência.
Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá.
Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.


3° Lugar - IT - A Coisa 
Já fiz uma resenha de IT - A Coisa, se quiser conferir clique aqui.

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em 'It - A Coisa', clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.


2° Lugar - Battle Royale

Também já fiz resenha desse livro fenomenal, acesse clicando aqui.

Sinopse: Em 1997, o jornalista e escritor japonês Koushun Takami sofreu uma grande decepção. O manuscrito de seu romance de estreia havia chegado à final do Japan Grand Prix Horror Novel, concurso literário voltado para a ficção de terror, mas acabou preterido. Não era para menos. Embora habituado a tramas assustadoras, o júri se alarmou com a história do jogo macabro entre adolescentes de uma mesma turma escolar que, confinados numa ilha, têm de matar uns aos outros até que reste apenas um sobrevivente. Detalhe: o organizador da sangrenta disputa é o próprio Estado japonês, imaginado pelo autor como uma totalitária República da Grande Ásia Oriental.
O livro, intitulado 'Battle Royale', só seria lançado em 1999, espalhando um rastro de polêmica – vendeu mais de 1 milhão de exemplares e foi comentado no Japão inteiro. A repercussão foi tão intensa que apenas um ano depois já eram lançadas as adaptações da história para o cinema e para os mangás – mais tarde, viriam sequências tanto na tela grande como nos quadrinhos.



1° Lugar -  A Noite dos Mortos-Vivos: E a Volta dos Mortos-Vivos

O melhor livro do ano! A editora Darkside acertou quando ressuscitou o grande clássico de zumbis. A história não é muito impressionante, mas os acontecimentos, personagens e o clímax do livro são extremamente impactantes, é impossível largar a obra de John Russo.

Sinopse: A DarkSide® desenterra mais um clássico do terror e vai direto na fonte: A Noite dos Mortos-Vivos, considerado uma das maiores obras-primas do gênero e um livro obrigatório para os fãs de The Walking Dead, Resident Evil, Orgulho e Preconceito Zumbi e tudo aquilo que englobe os carismáticos comedores de cérebros. Se hoje os zumbis estão em alta é porque, em 1968, George Romero e John Russo se reuniram para escrever o roteiro de A Noite dos Mortos-Vivos e mudar a história do cinema. O filme revolucionou o mito sobre as criaturas que voltavam do além: as superstições vodus das velhas produções deram lugar à epidemia de fome canibal nas ruas norte-americanas. Criaturas similares já haviam aparecido antes nas telonas, mas foi em A Noite dos Mortos-Vivos a primeira vez em que foram retratados como uma praga devoradora de carne humana. O próprio John Russo (que também atua no clássico de 1968 como um zumbi) adaptou a história do filme neste romance que a DarkSide® traz para o Brasil. A Noite dos Mortos-Vivos inclui ainda uma surpresa para os leitores: o texto integral da sequência do clássico, que nunca chegou a ser filmada, chamada de A Volta dos Mortos-Vivos (não vai confundir com a comédia trash de 1985, que também contou com Russo no time de roteiristas). Depois de 45 anos, finalmente é publicado no Brasil o romance do filme que marcou gerações.

Bônus: Pior do Ano

Wild Cards - O Começo de Tudo.
Isso mesmo, pequenos gafanhotos. O pior livro do ano é do grande George R.R Martin, na verdade o livro não é só dele, mas de uma grande quantidade de autores, por isso a leitura é desagradável e a maioria dos capítulos é insuportável. A única vantagem de Wild Cards é sua premissa, mas fora isso, o livro não merece o seu (precioso) tempo de leitura.

Sinopse: Ao fim da Segunda Guerra Mundial, a Terra é salva por pouco de um meteoro alienígena. Porém, o vírus que a bomba espacial carrega cai em Nova York e, gradativamente, espalha-se pelo mundo, contaminando parte da população e dotando parte dos sobreviventes com poderes especiais. Alguns foram chamados de ases, pois receberam habilidades mentais e físicas, alguns foram amaldiçoados com alguma deficiência bizarra e, por isso, batizados de coringas. Parte desses seres, agora especiais, usava seus poderes a serviço da humanidade, enquanto outros despertaram o pior que havia dentro de si. Série criada pelo genial George R. R. Martin a partir do jogo de RPG GURPS Supers, que desenvolveu para se distrair com seus amigos. O primeiro volume conta a história dos principais personagens que povoarão as páginas desta série de 22 títulos (editada e também escrita pelo autor de As crônicas de Gelo e Fogo).

Espero que vocês tenham gostado do post, comentem suas opiniões!

Um comentário:

  1. Destes livros citados já li: It A Coisa, Battle Royalle e A Noite dos Mortos Vivos, que também se encontram na minha lista dos melhores do ano passado. Todo mundo fala bem de Perdido em Marte, que está empacado na minha estante faz meses já.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir