15/08/2015

Resenha: Homem-Formiga

Scott Lang é um criminoso envolvido em furtos milimetricamente planejados, mas que acabou sendo preso. Anos depois, sua pena finalmente acaba e o homem se vê livre mais uma vez. Em busca de redenção pelos crimes cometidos no passado, Scott decide afastar-se da criminalidade, mas quando surge a oportunidade de realizar um furto aparentemente fácil e muito recompensador, o antigo ladrão se envolve com o crime e consequentemente com o Dr. Hank Pym. O cientista convence Scott a participar de um plano mirabolante que envolve super-poderes, armaduras encolhedoras e a salvação do planeta Terra.

Dirigido por Peyton Reed e estrelado por Paul Rudd, Evangeline Lilly e Michael Douglas, Homem-Formiga é o filme que encerra a segunda fase de longas da Marvel e abre espaço para a terceira. O filme segue a ordem de acontecimentos de Vingadores: Era de Ultron e conta com participações especiais de outros personagens da Marvel.

Homem-Formiga apresenta uma mecânica nova e curiosa sobre heroísmo. O fato de diminuir de tamanho seria compreensível como aumento de vulnerabilidade, mas o filme quebra esse conceito e inova ao criar um herói pequeno, mas muito poderoso. O filme usa de conceitos científicos para aproximar a trama da realidade, um exemplo é o uso de formigas como aliadas do herói, cada formiga possui suas particularidades, vulnerabilidades e habilidades utilizadas pelo protagonista.


Homem-Formiga usa do tom cômico para quebrar a tensão em diversos momentos, o ator que recebe o foco nas cenas bem-humoradas é Michael Peña que mesmo fazendo parte do núcleo cômico ainda consegue desempenhar uma função útil no desenvolvimento da trama.

Os efeitos especiais não decepcionam, as transições entre os tamanhos do herói também são bastante convincentes, sem contar as formigas que realmente se assemelham aos insetos e não parecem artificiais.

A Marvel conseguiu (mais uma vez) surpreender o público com um super-herói pouco conhecido, mas que possui bastante carisma e consegue sustentar uma trama convincente e extremamente divertida (assim como Guardiões da Galáxia que foi uma das maiores surpresas de 2014). O filme peca um pouco no desenvolvimento do vilão, mas nada que abale as estruturas de Homem-Formiga.

Divertido, inteligente e recheado de referências. Homem-Formiga mostra que mesmo tendo uma proposta arriscada, um filme de super-heróis ainda pode convencer e surpreender o mais cético dos espectadores. Vale ressaltar que por ser um filme da Marvel é aconselhável que você não saia da sala de cinema sem ver as cenas pós-crédito.






Um comentário:

  1. Finalmente chegou a vez dos baixinhos \o/
    Marvel sendo Marvel, sempre surpreendo a nós meros mortais ^^

    ResponderExcluir