25/02/2016

Resenha: O Livro Secreto

Elias Ein é um idoso solitário que se muda para a cidade de Braunau onde aluga uma casa remota e aparentemente comum, mas que esconde um segredo que pode mudar o curso da história.

Preço: R$ 34,90
Autor: Grégory Samak
Editora: Intrínseca
Páginas: 176

Situado na metade do século XXI, O Livro Secreto narra a história de Elias Ein, um senhor de idade que, subitamente descobre possuir o poder de alterar a vida de todas as pessoas que existiram, existem e que existirão na terra. Enquanto investigava a casa que comprara na cidade de Braunau, Elias descobre um alçapão que leva para uma biblioteca secreta, nas estantes do cômodo magnífico, o idoso encontra livros que contém descrições detalhadas do nascimento, vida e morte de todas as pessoas que passaram ou passarão pelo planeta. Mexendo nos livros Elias consegue viajar para o período no qual essa pessoa viveu e alterar os acontecimentos da data.

O Livro Secreto explora um sonho que todos nós temos, alterar o passado. O autor soube desenvolver a trama de maneira formidável, sem se perder em excessos. Os personagens são cativantes e marcam bastante o leitor, principalmente o senhor Elias Ein e o jovem Tom. Elias é um descendente de família judaica, marcado pelas atrocidades da 2° Guerra Mundial, que tem o poder de impedir o líder nazista Adolf Hitler antes dele se tornar o homem influente e poderoso que vitimou milhares de pessoas.

O autor utiliza-se da religião juntamente com a viagem no tempo (fenômeno que comumente é relacionado ao conhecimento científico) de forma brilhante. Com o passar das pįginas, Grégory desenvolve uma trama que tem “Deus” como personagem extremamente relevante, mas na qual o homem é quem tem o poder de salvar a humanidade.

Além de questionar preconceitos que existem desde os primórdios e que ainda podem ser observados na sociedade contemporânea, Grégory Samak mostra uma visão pouco esperançosa do mundo onde o ódio predomina e os bons são constantemente perseguidos.

O maior defeito que O Livro Secreto apresenta é o seu número de páginas, Grégory Samak pecou de forma curiosa, pois cometeu o erro inverso da maioria dos autores, sua obra possui menos páginas do que deveria, mas mesmo assim ainda é profunda, inteligentíssima e extremamente instigante.

O Livro Secreto é uma forte crítica ao pensamento retrógrado que é o preconceito, nas suas mais diversas formas. Ao desenvolver da trama o autor mostra que é dever de cada um de nós combater os preconceitos e injustiças, sem esperar providências divinas, nós somos responsáveis por um futuro melhor.






0 comentários: