13/12/2017

A sutileza de Becky Albertalli

Conheci Becky Albertalli em 2016 ao ler Simon vs. a agenda Homo Sapiensi, devorei a história em uma madrugada porque não conseguia largar, queria conhecer mais os personagens, desvendar o mistério do livro, saber mais sobre Simon que se tornou um dos meus personagens favoritos da vida e quando terminei, não conseguia parar de pensar em como o livro debatia temas importantes de forma clara, porém paciente, para que todos os leitores pudessem compreender. Simon não é só um romance LGBT fofinho, mas uma história sobre descobertas, aceitação, família e amizade.

Preço: R$ 25,90
Autor: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas: 271

Simon vs. a agenda Homo Sapiens narra a história de Simon Spier, ele é gay e tem certeza disso, mas ainda não contou para nenhum de seus amigos e familiares. Então ele vê seu mundo mudar completamente quando "conhece" Blue, um jovem gay de sua escola com quem Simon sente que pode se abrir. Eles trocam confidências através de e-mails secretos e aos poucos Simon se vê completamente apaixonado por ele, mas por um descuido, deixa o e-mail aberto em um espaço público. Um colega descobre tudo e decide chantagear o garoto. Simon precisa descobrir quem é o rapaz por quem está perdidamente apaixonado, decidir o que fazer sobre o menino que o chantageia e revelar a verdade sobre si ou continuar deixando seus segredos viverem por ele.

O que surpreende em Simon vs. é a sinceridade de Becky, a autora compreende os conflitos de um jovem gay e consegue expressá-los com maestria. Simon é um personagem fácil de se identificar, ele é divertido, romântico, sarcástico e normal, como qualquer outro jovem de sua escola.  Sua história traz uma verdade tão bonita e necessária e é por isso que considero Simon vs. a agenda Homo Sapiens um livro excelente, mas muito mais que isso, Simon é uma experiência transformadora, capaz de abrir nossos olhos paras os preconceitos do dia a dia e nos fazer entender as dificuldades de realidades as quais não pertencemos, e é por isso que essa história está na minha lista de melhores livros da vida <3



Logo em 2017, a Editora Intrínseca decidiu publicar o segundo livro da autora, Os 27 Crushes de Molly. Dessa vez Becky escreve sobre Molly, uma garota gorda e insegura que tem medo de se envolver afetivamente com alguém, mas que começa a se sentir solitária quando sua irmã gêmea (e sua melhor amiga) se envolve em um relacionamento.

Preço: R$ 25,90
Autor: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas: 271

Mesmo fazendo parte do mesmo universo, Os 27 Crushes de Molly e Simon Vs A Agenda Homo Sapiens são livros bem diferentes, Molly é uma protagonista insegura que teme a solidão, seu bom humor é notável, mas a pesonagem também passa por sua cota de momentos melancólicos. A leitura é extremamente dinâmica, Becky consegue construir uma trama divertida e leve, mas mesmo assim debatendo temas profundos e interessantes como gordofobia e a necessidade de visibilidade da comunidade LGBT. A minha maior dificuldade com a leitura, foi relacionada aos problemas enfrentados por Molly. A protagonista tem alguns dilemas superficiais que me deixaram um pouco incomodado, porém isso acontece quando somos adolescentes e aumentamos as situações negativas.

A honestidade da autora ao abordar pensamentos que ela mesma teve durante sua vida, inseguranças e incertezas, constroem uma história verdadeira e tocante, que deve ser lida por todos. Os 27 Crushes de Molly, tem alguns probleminhas que podem interferir na leitura, mas ainda sim é uma obra muito boa que com toda certeza merece ser lida. Os livros da Becky Albertalli são extremamente necessários, representam pessoas que por muito tempo foram ignoradas na literatura, humanizam, educam e transformam à cada página lida.





0 comentários: